Praias do Rio – Mar de Lama e a Falcatrua dos “Nutrientes que Provocam Florações Naturais de Algas” – V

Até os jornalistas leigos já perceberam que a historinha dos “nutrientes” que geram florações naturais de algas” é conversa para boi dormir, e se perguntam: “esses nutrientes vêm de onde?”.

fotografia de Tiago Matias é clara, e os comentários da repórter da CBN terminam de forma irônica: “tem nutrientes na água”.  Parabéns a ambos!

E aí, alguém vai ser multado, já que a a “Nova” CEDAE não fez a manutenção preventiva de sua elevatória?  Se fosse uma indústria, certamente seria multada, ainda que a multa fosse depois transformada em “compensação ambiental” direcionada para algo sem qualquer relação com o ocorrido e a ser executado por alguma ONG amiga.

Mas, afinal, nessa “ação entre amigos” a maior responsável pela poluição das praias cariocas nunca é responsabilizada.  É bem mais fácil falar dos usuários das praias que nela deixam o seu lixo (o que, é claro, também merece toda a censura).

Em Brasília, pelo menos o órgão ambiental do DF anunciou que multaria o Palácio do Planalto pelo vazamento de óleo que atingiu o lago Paranoá.  Se multou, em quanto, e se a multa será paga, é outro assunto!

E aqui?  Mais esgoto para ser lançado sem qualquer tratamento através do emissário de Ipanema?

Ah – afinal, essas tais obras mencionadas na reportagem da CBN já foram anunciadas no passado com término previsto para dezembro de 2013.  Vale conferir no link.

 

 ***

No próximo artigo deste blog, o que dizem a Constituição do Estado do Rio de Janeiro sobre lançamentos costeiros por concessionárias de serviços públicos de água e esgoto, e a lei que regulamenta esse dispositivo.

 

Publicado por

Luiz Prado

Quando estudante de Economia, já no segundo ano da faculdade, caiu-me nas mãos o relatório Limites para o Crescimento, encomendado pelo Clube de Roma ao MIT. Para quem não sabe, o Clube de Roma era um encontro anual de dirigenes de grandes corporações para dividir mercados. No período anterior, Agnelli propôs que discutissem, também, fontes de suprimento de matérias-primas. Como não tinham as informações, encomendaram o estudo sobre o tema ao MIT. Limites para o crescimento era algo impensável na teoria econômia! - e os economistas ainda continuam medindo o mundo pelo tal crescimento do PIB! Daí para apaixonar-me por recursos naturais foi um pulo. E passei a vida trabalhando sobre o tema.

O que você pensa a respeito?