Mudanças Climáticas – Versão Final do Relatório do Governo dos EUA

O relatório norte-americano sobre mudanças climáticas já se encontra disponível para download, por capítulos, com a opção de um resumo com apenas 10 páginas, de maneira a amplificar as possibilidades de compreensão de como as mudanças climáticas já estão impactando o território dos EUA e quais as previsões para o futuro.

O relatório inclui capítulos sobre água, energia, agricultura, saúde pública, cidades e outros temas mais usualmente ligados à gestão ambiental, como florestas e ecossistemas.  Além disso, em outra seção, analisa o país por regiões, com destaques para as regiões costeiras, para os oceanos, e para o Hawai e as ilhas do Pacífico.

Em outra seção, analisa alternativas para mitigação e não hesita em estender-se sobre a necessidade e os caminhos para adaptação a uma nova realidade climática.

A preparação do relatório envolveu a participação de 13 órgãos do goveno norte-americano – incluindo o Departamento de Defesa (Departamento é a designação para nossos Ministérios) – com o lema “Treze Agências, Uma Visão: Dar Poder à Nação com a Mudança Global da Ciência“.  A versão final do documento encontra-se disponível para download na parte direita da página da Programa de Pesquisa sobre Mudança Global dos Estados Unidos, em sua totalidade, com 841 páginas, ou por capítulos.

Organizações e centros de pesquisa não governamentais também participaram da elaboração do relatório.

Vale notar que ao final do link para o Departamento de Defesa (que se atinge clicando no terceiro ícone da esquerda para a direita, na base da página acima indicada), encontra-se informações sobre trabalhos já realizados e em curso pelas forças-tarefas do Corpo de Engenheiros e pela Marinha.  Vale dizer que o Pentágono e a CIA consideram as mudanças climáticas uma ameaça para a segurança dos EUA.

Sem sombra de dúvida, as mudanças climáticas colocarão em cheque a ordem pública e a segurança em todos os países, inclusive o Brasil.

O relatório já foi encaminhado à Casa Branca para aprovação final, e deverá desencadear uma série da apresentações em todo o país, assumindo um dos papéis de destaque dos dois últimos anos da administração Barack Obama, como se pode ver na página da Casa Branca sobre Mudanças Climáticas.

Nos próximos dias, análises de alguns capítulos desse documento serão feitas neste blog.  Fundamentalmente, a questão das mudanças climáticas e da necessidade premente de políticas de transição e de adaptação suplantam em muito os temas convencionais das políticas públicas de meio ambiente.

***

No Brasil – União, Estados e Municípios – seria impossível fazer tantos ministérios e órgãos governamentais trabalharem em sintonia para produzir um documento de interesse nacional, em decorrência do loteamento de cargos que cinicamente passou a ser denominada de “base aliada”.  Eles simplesmente não se comunicam uns com os outros, quando estão em seus cargos no Executivo.

 

 

 

 

Publicado por

Luiz Prado

Quando estudante de Economia, já no segundo ano da faculdade, caiu-me nas mãos o relatório Limites para o Crescimento, encomendado pelo Clube de Roma ao MIT. Para quem não sabe, o Clube de Roma era um encontro anual de dirigenes de grandes corporações para dividir mercados. No período anterior, Agnelli propôs que discutissem, também, fontes de suprimento de matérias-primas. Como não tinham as informações, encomendaram o estudo sobre o tema ao MIT. Limites para o crescimento era algo impensável na teoria econômia! - e os economistas ainda continuam medindo o mundo pelo tal crescimento do PIB! Daí para apaixonar-me por recursos naturais foi um pulo. E passei a vida trabalhando sobre o tema.

O que você pensa a respeito?