Embarcações de transporte movidas a hidrogênio, enquanto a Petrobras acha que o negócio dela é pré-sal


-- Download Embarcações de transporte movidas a hidrogênio, enquanto a Petrobras acha que o negócio dela é pré-sal as PDF --


Na Califórnia, uma empresa de transporte aquático anuncia o catamarã de transporte de passageiros (ferry boat) inteiramente movido a hidrogênio.

Enquanto isso, aqui, o presidente da Petrobras declara que a missão da empresa é “desenvolver” o pré-sal, sem mencionar custos e liberdade de importação de combustíveis derivados de petróleo diretamente pelas distribuidoras.  Trata-se de sustentar a Petrobras sem qualquer consideração relacionada à economia nacional e ao bolso dos brasileiros.

Na verdade, embarcações desse tipo, para passageiros ou com capacidade de transporte de veículos, já se encontram em operação em outros países, como a Bélgica.

O uso do hidrogênio como fonte de energia avança em todos os países sérios.  Na Alemanha, um trem movido a hidrogênio já se encontra em fase avançada de testes e no Japão há planos para o seu uso até mesmo em edificações.

Apenas como exemplo, em 2015 a Califórnia lançou um plano para a implantação de infraestrutura para o uso de hidrogênio.  Hoje, já há 5.000 postos de abastecimento de hidrogênio para uso veicular.

A questão central é o domínio da tecnologia – o que uma equipe acadêmica pode fazer no Brasil – e, sobretudo, a colocação dessa tecnologia em operação em escala comercial.  Se isso não acontecer, novamente o Brasil ficará dependente da importação de tecnologias na área de geração de energia.

Só não vale criar a Hidrogeniobras!

Publicado por

Luiz Prado

Quando estudante de Economia, já no segundo ano da faculdade, caiu-me nas mãos o relatório Limites para o Crescimento, encomendado pelo Clube de Roma ao MIT. Para quem não sabe, o Clube de Roma era um encontro anual de dirigenes de grandes corporações para dividir mercados. No período anterior, Agnelli propôs que discutissem, também, fontes de suprimento de matérias-primas. Como não tinham as informações, encomendaram o estudo sobre o tema ao MIT. Limites para o crescimento era algo impensável na teoria econômia! - e os economistas ainda continuam medindo o mundo pelo tal crescimento do PIB! Daí para apaixonar-me por recursos naturais foi um pulo. E passei a vida trabalhando sobre o tema.

O que você pensa a respeito?