Parque Nacional da Tijuca transforma-se aos poucos em mais um parque que afasta visitantes

A entrevista abaixo foi dada no dia 19/02/2017. com foco no abandono crescente – intencional ou por omissão – que vem marcando a atual gestão do Parque Nacional da Tijuca.

Continuar lendo Parque Nacional da Tijuca transforma-se aos poucos em mais um parque que afasta visitantes

A Floresta da Tijuca Abandonada – III

Não são apenas os gradis da Mesa do Imperador que se encontram completamente deteriorados.  Na Cascatinha Taunay, certamente o primeiro ou segundo ponto mais visitado de todo o Parque Nacional, a situação não é diferente, como se vê abaixo.

Corrimão Cascatinha.webpeqeuna

 

 

 

 

 

 

 

 

(O pior da Cascatinha Taunay ainda é o desvio de suas águas pela CEDAE, com o seu eterno desprezo por questões ambientais, mas esse é outro assunto, de solução tão remota quanto os insanáveis problemas de coleta e tratamento de esgotos em sua área de concessão.)

Esse tipo de abandono – que pode causar ferimentos nos visitantes, em particular nas crianças – talvez seja mais preocupante ainda quando se trata da estrutura da Vista Chinesa.

Corrimão Vista Chinesa.webpequena

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O matagal logo abaixo é no mínimo divertido, sobretudo em se tratando de um Parque Nacional.  Novamente, é essa a turma que pretende “tomar conta” de reservas legais e de áreas de preservação permanente nas propriedades privadas?

Pode-se dizer – como é hábito do poder público no Brasil – que os ‘culpados” são os visitantes que ali apoiam o pé.  Mas não é, como mostra o estado dos bancos em alguns trechos – poucos ainda.

Vista Chinesa - Junta.webpequena

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A boa notícia foi a decisão da Prefeitura do Rio de retirar as horrorosas lixeiras abóboras por outras, um pouco maiores, com o padrão verde-escuro utilizado nas cercanias do patrimônio arquitetônico – como o Teatro Municipal e o Centro Cultural Banco do Brasil.

Em breve, notícias sobre a última reforma de vulto feita na Floresta da Tijuca, antes que ela fosse transformada em Parque Nacional.

 

A Floresta da Tijuca Abandonada – I

Encontram-se bastante abandonados alguns dos mais belos locais de visitação da Floresta da Tijuca – promovida à categoria de Parque Nacional muito depois de sua criação.  Entre esses pontos, a Mesa do Imperador e a Vista Chinesa, ambos edificados – em épocas diferentes – em função de suas vista privilegiadas.  Tratam-se de MIRANTES, de locais de onde se descortinam vistas, panoramas sensacionais da cidade do Rio de Janeiro.  Ambos estão bastante abandonados, tanto em termos construtivos – isto é, das edificações que neles se encontram – quanto no que se refere às possibilidades de desfrutar da paisagem.

Em frente à Vista Chinesa pode-se ver a Lagoa Rodrigo de Freitas.  Mais para o lado esquerdo, ainda é possível ver o Corcovado – e as  horrorosas torres de transmissão que há muito já poderiam ter sido consolidadas e adequadas à paisagem.  Parte dessa vista para o lado direito já está encoberta pela vegetação.  Mas a visão do lado esquerdo está ainda mais encoberta, como mostra a foto abaixo.

Vista Chinesa - vista parcialmente encoberta - web pequena

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Talvez a gerência do Parque ache que desbastar árvores para assegurar a função dos mirantes é um “crime ambiental”.  Essa turma tem horror de gente!

De fato, na Mesa do Imperador a situação não é muito diferente.  Enquanto a vista central continua desobstruída, a vegetação cresce rapidamente nas laterais do mirante, como se evidencia na foto abaixo.

Mesa do Imperador- Vista Paracialmente encoberta web pequena

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fazer programas de “remoção de jaqueiras” da Floresta da Tijuca alegando que se trata de uma árvore “exótica” é um tema de debate, mas remover alguns metros quadrados de vegetação para assegurar as vistas literalmente sensacionais, ah, com isso não se preocupam.  O visitante ser forçado a esticar o pescoço de alguns pontos dos mirantes para ver o Corcovado é que parece normal a essa gente que diz fazer “gestão” de parques.

Corcovado - Vista Encoberta

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

É uma pena, esse abandono todo…..

 

A Prefeitura do Rio Trabalhando Para Enfeiar a Cidade – Making Rio Ugly

A Prefeitura do Rio de Janeiro deve ter um “Serviço de Enfeiamento do Patrimônio Arquitetônico e das Paisagens” para colocar na Vista Chinesa, dentro do Parque Nacional da Floresta da Tijuca, lixeiras tão horrorosas e pouco eficientes como as que foram introduzidas na cidade pelo ex-prefeitículo Cesar Maia.

Pouco eficientes porque muito pequenas e mal desenhadas para a colocação ou a retirada do lixo.  E feias demais, em particular pela cor que ofende,  no caso, a estupenda paisagem (além de enfeiar o dia a dia dos cidadãos e visitantes – dizem até que esse uso da cor causa câncer de retina.

Vista Chinesa
A Vista Chinesa aos Olhos da Prefeitura do Rio de Janeiro
Agora que a Companhia de Limpeza Urbana do Rio de Janeiro resolveu trocar as feias lixeiras já ali instaladas há alguns anos por outras igualmente feias – a feiúra reluzente -, talvez essas imagens ajudem alguma área do poder pública encarregado do patrimônio histórico a pensar em outro modelo, menos ofensivo ao bom gosto e mais prático.